quinta-feira, 15 de maio de 2008

Visão de quem está de fora - A prenda


Hoje vamos falar do dia 06 de Outubro de 2006.

Podia ser um dia normal de trabalho, como qualquer outro, mas não era.

O Tesourinho fazia 3 anos e as visitas oficiais só começavam no dia 09 de Outubro. A Joni tinha pedido autorização ás assistentes sociais para que estivesse presente no aniversário dele, afinal já era a mãe apesar de ele não saber. Elas aceitaram e ao fim do dia ela ia ter á Ajuda de Berço para a festinha de aniversário do Tesourinho. Ela passou o dia muito nervosa e sempre a perguntar-me as horas. O dia parecia não passar e ela a desesperar.

Quando finalmente chegou a hora, eu disse-lhe que a leváva até lá pois ela não estáva em condições de conduzir. Tremia que nem varas verder. Assim lá fomos as duas. Durante o caminho só dizia que não sabia qual seria a reacção do menino, se ele ia gostar dela, todo o tipo de preocupação que uma pessoa tem numa altura destas.

Eu só lhe dizia: "Tem calma. Vais ver que ele gosta de ti. Tu tens um dom para as crianças". E assim foi. Eu fiquei no carro a ler um livro enquanto esperáva e ela com uma prenda na mão e a ilusão no coração, entrou na casa onde o filhotinho dela, sem saber, ia receber a melhor prenda de sempre.

1 comentário:

Catarina Novais disse...

ai k mãe nervosa,ms é d compreender,deve de ser uma emoçao muito grande...;p