terça-feira, 13 de maio de 2008

As visitas

As visitas duraram apenas três dias.
O primeiro dia que passamos juntos foi... estranho... era díficil saber o que aquele menino lindo pensava de ver ali uma estranha...
Levaram-nos para uma sala, para podermos estar os dois sozinhos. O Tesourinho quiz mostrar quem mandava e resolveu que os brinquedos deveriam “aprender” a voar.
Mas em pouco tempo lá estavamos os dois a rebolar pelo chão e a rir...
Chegou a hora do almoço.
A primeira vez que eu ia dar almoço ao meu bebé... mas com a hora do almoço também se aproximava a hora de eu o deixar... Ele tinha de ir dormir a sesta e eu ia embora para regressar hora e meia depois.
Quando voltei, a Dra. ASM disse-me que o Bruno não gostou que eu o deixasse e que pôs o quarto de “pernas para o ar”. (Não dá para descrever a sensação que se sente quando descobrimos que o menino, por quem estamos a lutar e por quem nos apaixonámos, já começa a sentir a nossa falta e apenas ao fim de pouca horas de brincadeira). Passámos a tarde a brincar e, rapidamente, chegou a hora do banho... o primeiro banho que eu ia dar ao Tesourinho...
Depois do banho voltámos para a “nossa” salinha e o Tesourinho jantou. Eram 19h30m hora da Mamã ir embora...
O Tesourinho levou-me à porta, mas ficou a chorar... Vim para casa, mas o coração ficou para trás...

No segundo dia de visitas, quase chorei mal cheguei à Ajuda de Berço... Antes de descobrir onde andava o Tesourinho, já ele vinha a correr para mim... O meu filhote lindo já me considerava sua... Eu já era a MAMÃ...
Fomos, sozinhos, dar uma passeio junto da Ajuda de Berço. Andámos um bocado... Depois o Tesourinho cansou-se e quiz sentar-se... Ligámos para a Madrinha e para a Tia Ana... O Tesourinho gostou muito da voz delas...
Era hora do almoço. Regressámos e dei o almoço ao meu FILHOTE. Agora ele tinha de ir dormir... mas queria era que eu brincasse com ele. Mais uma vez tive de sair com ele a chorar, mas com a promessa de regressar hora e meia depois.
De tarde fomos, com a Dra. ASM, ao Oceanário... O Tesourinho adorou. E eu... eu adorei mostrar o meu menino ao mundo...

Foi um dia em cheio... que terminou com uma bela banhoca e um jantar dado pela Mamã.
Na hora de ir embora parecia que o menino dizia: “Leva-me contigo... Eu gosto de ti... Não me deixes...”. Eu prometi ao meu menino que voltava no dia seguinte e que logo que fosse possível o levava para casa... Ele ficou a chorar e eu... eu fui a chorar no carro...

O terceiro dia de visitas começou de forma diferente... Não fui logo ter com o Tesourinho...
Em vez disso levaram-me para a sala da Dra. ASM. Ela queria dizer-me que no dia seguinte, se eu me sentisse preparada, o meu filho podia ir comigo para casa...
Se eu me sentisse preparada? Que raio de conversa era aquela? Claro que queria o meu menino comigo em casa... O mais rápido possível...
Passamos o pouco que sobrou da manhã a brincar e depois o almoço e a sesta...
De tarde fomos passear... Falei-lhe da casa nova e da familia...
Para terminar o nosso passeio, fomos buscar a Madrinha ao trabalho... O Tesourinho ficou um bocadinho estranho... mas deixou que ela entrasse no carro... afinal, aquele já era o carro dele...
De regresso à “casa”, dei o jantar ao menino e ele trouxe-me à porta para eu vir embora. Agarrou-se a mim a chorar e parecia pedir para vir comigo... Eu prometi-lhe que no dia seguinte estaria lá para o trazer comigo para casa... Prometi-lhe que a Mamã nunca mais o ia deixar...

Quinta-feira... Nove e meia da manhã... Eu estava nervosissima... mas lá estava eu para levar o meu bebé para casa...

4 comentários:

liliana disse...

As visitas fizeram muito bem para o tesourinho, pois ele via alguém que gostava dele, que desse aquele carinho especial, e isso é muito importante na vida dele e na da mãe. Beijinhos para os dois e espero que continuem assim felizes.

edgar disse...

a vida é feita de etapas...
a primeira por certo e a mais dificil está ganha.
embora pra frente que atrás vem gente!

Catarina Novais disse...

é incrivel como é que uma criança apenas com aquela idade se apegou tanto...deve ter pensado - "esta rapariga é a pessoa ideal para ser a minha mãe,é bonita,esperta,carinhosa,é isso mesmo quero k sejas a mnh mãe, a tua amiga...tem os mesmos atributos pode ser a mnh madrinha, ja tem mts sobrinhos para lhe dar cabo da cabeça..."bjokinhas mt grandes

Rodolfo disse...

Fico muito feliz pela felicidade de vcs. Percebe-se a felicidade nas expressões e isso é maravilhoso. O tesourinho escolheu uma mãe maravilhosa. Tudo de bom para vcs!
Ana maria - mãe do Rodolfo 1 nao e 4 meses SD.
Tb comecei o Blog dele agora e se puder acessar o endereço é: http://www.rodolfocontiniboeira.blogspot.com