quinta-feira, 29 de maio de 2008

A Testemunha


Sendo eu uma testemunha do processo de adopção do Tesourinho, fui chamada à SS para falarem comigo. Lembro-me que me chamaram por haver algumas dúvidas em relação ao infantário, pois quando lá foram, no infantário tinham dito que a mãe do Tesourinho era muito exigente com o menino entre outras coisas, que fez com que as assistentes sociais quisessem falar com mais alguém para contra-por na balança.
E não estiveram com grandes rodeios…. Depois de me perguntarem qual o tempo que eu passava com a família, perguntaram qual a minha opinião em relação à mãe. Se não seria demasiado exigente com o menino. Eu disse que no meu entender ela estava a fazer um excelente trabalho, e que dentro da minha experiência profissional, visto eu já ter trabalhado numa instituição com crianças deficientes ás quais tenho paixão, os pais de meninos com Trissomia 21 deveriam ser exigentes para poderem estimular as crianças…
Lembro-me que lhes disse: “Ela é exigente q.b., pois só trabalha com ele uma hora por dia, depois é só mimo e mais mimo e mais mimo…. Ela é extremamente carinhosa com o menino, e vejo que ele já é tudo para ela”.
Depois perguntaram-me pela reacção da família. Disse toda a verdade, e elas perceberam que desde o início se falou a verdade.
Afinal ficaram convencidas que o grau de exigência era mínimo comparado com o grau de amor e carinho que o Tesourinho recebia da Mãe…

2 comentários:

JOAO MARIA disse...

lindo o tesourinho
parabens

catarina novais disse...

á k perceber k para certas situaçoes e pessoas (como é o caso) tem k se ter uma certa exigencia...que baste,para o menino evoluir.bjokinhas mt grandes