quinta-feira, 4 de junho de 2009

"No Fim Da Lista"

Porque é no fim da lista (de adopção) que se encontram os meninos diferentes, em Fevereiro último optei por dar uma entrevista para o RCP, subordinada ao tema Adopção de meninos diferentes.
Finalmente recebi esta reportagem...

video

6 comentários:

Sandra disse...

È de facto uma pena que as crianças não possam ser apenas crianças, e se continue a "catalogá-las" pelas diferenças, por preconceito! Este último só existe mesmo na cabeça dos adultos, porque no coração das crianças não existe nem por aproximação. Quem de coração, pode resistir a uma criança que precisa apenas de colo, de Amor, mas também de Disciplina e Firmeza? É assim tão "louco" Amarmos Incondicionalmente, por uma Entrega Absoluta? Se é, então eu sou louca de facto, porque tenho filhas de sangue, filhos de coração e montes de sobrinhos de coração. O Bruno é mais um! Recentemente chegados a esta família a Família Pereira (João, Kika e Bruno) são de facto uma Lição de Amor. Desdobramo-nos para nos juntarmos, apesar das longas distâncias kilométricas. Sabem porquê? Por Amor! Há muitas formas de Amor e Amar, e a mais plena é aquela que contempla uma Entrega sem interesses materiais. Há os interesses espirituais porque somos duas famílias, que sempre que estão juntas se sentem uma só, pela sintonia de Valores, Atitudes, Comportamentos e Sentimentos. Ganham os nossos cromossomas extras que têm explosões no desenvolvimento e a que não tem cromossoma a mais, tem de facto uma imensa capacidade de Dar e tão naturalmente como Respirar, trabalha-os como nenhum terapeuta faria melhor. Os adultos enriquecem-se com trocas de experiências, partilhas e regogizam-se por ver tão belas estrelas brilharem num firmamento de uma sociedade tão egoísta. Entre o Amor da Mãe João para o Bruno e o meu para as Princesas não há diferença. Entre o Amor da Familía Pereira e o da Família Reis Morato também não há diferença, porque AMAMOS de facto INCONDICIONALMENTE.
Ver as crianças de mãos dadas, e dedos entrelaçados, faz-nos os olhos rasos de agua, é a deficiência, a não deficiência e a as etnias em plena conjunção, sintonia e integração. (Até o contraste de tons de pele diferentes).Das mais belas imagens que o Ser Humano é capaz de dar e consolidar. Mesmo sendo adoptado e com um cromossoma a mais, o Bruno é a prova viva de que o Amor, a Disciplina e a Firmeza fazem toda a diferença na vida. O Bruno porta-se melhor, que muitas outras crianças de "grande " rectaguarda sócio-familiar e mais, ensina a todos o que é ser um Cavalheiro. O velho provérbio aplica-se e ambas as famílias subscrevem: DE PEQUENINO É QUE SE TORCE O PEPINO! Porquê serem os ultimos da lista, quando podiam e deviam ser dos primeiros? Porque, em muitos casos, os últimos são de facto os primeiros. O Bruno é o primeiro de entre muitos. Deus escreve direito por linhas tortas e sabe o que faz, deu-lhe a maior das riquezas: Deu-lhe uma Família que o Ama Incondicionalmente! E agora fez-lhe chegar uma mão cheia de tios e primos que o adoram. BOA BRUNO! Ganhaste e vais continuar a ensinar muitos pela vida fora. Porque o Caminho faz-se Caminhando! Vamos Caminhar juntos para de facto mostrar e provar que sem Amor não há Caminho possível e que "a vida só vale a pena ser vivida quando se Ama Incondicionalmente " (Tia Bela). Força, Fé e Amor Bruno, mostra-lhes como é e, com a Família que tens verás que as mentalidades se abrirão e o sistema mudará. As portas interiores são as primeiras a fechar, mas à medida que se caminha por um corredor que se vulga vazio e nú, surgem portas e janelas que abrem ao passar. Abram-nas todas e todos vos verão triunfar e seguir-vos o exemplo. Nós aqui estaremos para testemunhar e aplaudir de pé. Tia Sandra e Trupe Familiar

Sandra disse...

Tu és uma criança até mais rica que muitas, és uma criança muito Amada. E muitas há que nascem com a pior das deficiências e das diferenças - Déficit de Amor, de Afecto, de Calor - que o colo da tua mãe e madrinha te dão. Daqui desta família contas com muitos colos, beijos, abraços, mas também ralhetes, que te darão pela Força dos Afectos, a Solidez e a POstura para venceres e vencerás. Não custa mesmo nada dar um colo, a quem é diferente, a força e o poder dos afectos por detrás desse colo pode ser o ingrediente necessário para a inversão do quadro. O poder do Amor, dos Afectos faz toda a diferença na vida de quem quer que seja, só basta ver para além do que a visão alcança e Amar Incondicionalmente.
Família Reis Morato

Angel disse...

Olá Tesourinho.

Hoje até me vieram as lagrimas aos olhos ao ver esta entrevista.
Toda a vossa história é de facto um amor incondicional, um amor que ultrapassa tudo e todos.
O pequenino merecia todo este amor, todo esse carinho, toda essa dedicação, afinal ele não pediu para vir ao Mundo, foi Deus que o enviou.
Ele é um anjinho que veio marcar a diferença.
Graças a ele e às entrevistas que tem feito, tem servido para mostrar ao mundo, à sociedade que o amor nao têm limite, não tem raça, não tem deficiencias, o amor apenas se sente, independentemente de tudo.
Tesourinho sorri sempre, porque o teu sorriso faz sorrir muita gente.

Um beijinho para o Tesourinho.

Paula de Carvalho disse...

De mulheres destas é que o mundo precisa... e de inteligência e humildade para as demais... parabéns Mª João e Bruno... pela benção que partilham e pala inspiração e força que representam! Um abraço do tamanho do mundo destes vossos amigos André e Paula de Carvalho.

Marylight disse...

Bem eu queria escrever algo...mas os olhos cheios de lágrimas, não estão permitir... ;-)
Afinal, já tudo foi dito aqui por outras pessoas...
É de facto um acto de um AMOR IMENSO e tens sido uma Mulher incrível. À vossa família desejo tudo de bom e ao Bruninho o melhor do mundo!

Beijos da familia Osório

Grilinha disse...

Querida

Foi com muita emoção mesmo que vi esta linda reportagem. És ainda mais bonita por dentro do que por fora (e devo-te dizer que és muito vistosa). O teu sorriso irradia e exemplos como o teu tornam esta mundo melhor. Eu imagino quanta coragem é precisa para adoptar um menino assim. Mas sei o que sentes em relação ao amor e gratificações que sentes...

Temos muitas coisas em comum. Preenche-nos dar amor. Preeenche-nos dar um lar feliz a uma criança. Faz-nos feliz sermos mães e amarmos incondicionalmente.

Esse tesouro é de facto um tesouro. Que pena estar no fim das listas ! Que pena tão grande. E se o estado apoiasse mais, tenho a certeza que meninos diferentes seriam mais adoptados. Muitas pessoas têm medo da falta de ajudas, das lutas a travar....e como eu posso falar disso (infelizmente).

Bem hajas por seres assim. Maravilhosa com um filho maravilhoso. Estão no meu coração.

Continuem cheios de força.

Acho que já deves ter assinado, mas continua a divulgar pelos teus contactos a nossa luta.


http://www.peticaopublica.com/?pi=P2009N85

Beijos em vós.