segunda-feira, 15 de março de 2010

Escola... ou devo dizer Arena...

Isto tem sido umas semanas de loucos...
Muito trabalho, muitas preocupações em torno do Tesourinho e chega-se ao fim do dia de rastos e com a sensação de que nos falta tanto para fazer...
A última que nos aconteceu foi mais um grão de areia para a camioneta super cheia que se chama ESCOLA.
Na sexta-feira, o Tesourinho chegou a casa com o queixo todo ferido. Mais uma vez, ninguém sabe o que se passou na escola. E nós lá tentámos saber por ele.
Resposta do Tesourinho: "Pofessor Rui. Jogar á bola, caí."
Ao que nós perguntámos se alguém empurrou e ele muito rápido nos diz: "Não. Caí cocinho."
E claro que isto só agrava o estado de nervos da Mãe. Mas como bom filho que o Tesourinho é, fartou-se de mimar a Mãe.
Hoje, foi mais um aperto no coração. Logo de manhã o Tesourinho diz que não quer ir para a escola. Nós ficámos logo com a pulga atrás da orelha. E não é para menos... Sabem qual foi o motivo que ele nos disse??? Que os meninos lhe batem. Que agarram na mão dele e lhe batem. Ao qual eu lhe disse: " Se te batem, bate de volta. Se te agarram na mão para não poderes fugir, morde-lhes." Cansei-me de lhe dizer que não se deve bater nos meninos. Está na altura de ele se defender. E se para isso eu tenho que o incentivar á violencia, eu incentivo, mas baterem nele á bruta e ninguém fazer nada por ele e fecharem os olhos, isso não fazem.
Quando a Mãe o foi pôr á escola encontraram um menino da idade dele, e perguntaram se os meninos grandes ainda lhe batiam ao que ele baixa a cabeça e diz que sim.
O Tesourinho disse logo para o menino: "Morde. Menino mau morde."
Aprendeu ou não aprendeu a lição o Tesourinho???
Tesourinho á luta.

4 comentários:

Arenaria disse...

Olá Tesourinho! Olá Mãe e madrinha deste pequeno/grande tesouro!
Tenho apenas 18 aninhos e ainda muito para aprender. Mas sinto-me indignada ao ler estas coisas! Como é que alguém pode não ajudar o Tesourinho quando ele está a ser agredido por outros colegas? Não entendo essas pessoas. No vosso lugar, tinha feito o mesmo,incentivar à resposta na mesma moeda. A culpa não é das crianças que lhe batem, é sim dos paizinhos deles que não lhes mostram como as diferenças podem ser boas. O tesourinho dá e dará sempre muitas lições aos outros. Ele é um miudo fantástico e com duas pessoas que cuidam maravilhosamente bem dele!
Um beijinho pequeno/grande tesourinho!
E força para a mãe deste diamante!

Marylight disse...

Bem, estou indignada! Isso é cruel e pior é os professores não fazerem nada! Poruqe os professores têm de esatr atentos a estas situações. O tiago tb já teve um menino na pré que lhe mordia e o menino foi "castigado" pela educadora. O tiago tb já teve um comportamento agressivo,andava a bater nos meninos mesmo sem estes lhe fazerem mal. Chamaram-nos à atenção para tal e nós dizemos sempre que não se deve bater nos meninos pq são amigos dele, mas ele se batia era pq tb já tinha apanhado de algum miúdo. Tentamos sempre ensinar o melhor e o mais correcto, mas de facto assim é demais. Não é justo ninguém fazer nada.
Nestes últimos tempos tenho ouvido muito sobre agressevidade (para ñ utilizar o termo violência) em miúdos diferentes e não de criança para criança... isto é revoltante! Depois se eles baterem a outros miudos é pq tem T21 e pq são agressivos por natureza...Nem sabem o que dizem! Comportamento gera comportamento!
Que tal uma participação à directora da escola?

Que revolta!

Fiquem bem e as melhoras do queixinho do Tesourinho!

Bj dos 4 para os 3!

Paulinha disse...

Estou a ver que nos está a atingir a todos!!

Mas sabem escolher os adversários, porque Mãe é Mãe, e isso tem muito que se lhe diga!

Força e beijinhos!

Samantha BAires disse...

Creo que lo que le habéis enseñado a Bruno es lo mejor. Quisiéramos que el mundo de los niños no tuviera violencia, no fueran discriminadores, no atacaran al distinto o al más débil. Pero no es así, reproducen lo que ven en sus casas, en sus familias, en su entorno. La labor de la escuela, enseñando, hablando esas cosas es fundamental, pero mientras tanto Bruno debe defenderse. Está en nosotros los mayores ir cambiando eso, y vosotras con vuestras acciones lo estáis haciendo.