segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Reportagem sobre adopção na Lux Woman


Olá malta!
A jornalista Alexandra Borges fez uma reportagem sobre adopção singular, para a revista Lux Woman.
Esta reportagem tem três histórias: a minha, a do Pipo e a de outro menino que não sei quem é.
Para quem não teve oportunidade de comprar a revista, aqui fica a reportagem.
Beijinhos
O Tesourinho

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Um Domingo em cheio

Olá malta!!!
Aqui estou eu para vos contar as minhas aventuras...
Sabem que agora, as aventuras são quase sempre a dois...
Este Domingo a Mãe e a Kika decidiram levar-nos até ao Parque da "Criança", mas a surpresa maior foi quando vi a Kika a carregar o carro...
Foi a bicicleta, o popo, a rectroescavadora... Eu e o Pipo davamos saltos de alegria...
Foi logo pela manhã para não apanharmos o sol muito quente.
Fartei-me de brincar com o Pipo... Mas o que a Mãe mais gostou foi de ver eu a pedalar na minha bicicleta sem ajuda de ninguém. E todo direitinho... A Mãe disse que tinha muito orgulho em mim... Eu fiquei contente de ouvir a Mãe e até disse à Kika que a Mamã estava feliz.
Depois para ser ainda melhor o meu Domingo, fomos visitar os avós e acabamos por almoçar lá. Eu gosto muito deles e o Pipo também já gosta. Ele até os chama de avós... Eu não me importo porque eu também chamo avós aos pais da Kika... hehehe
E agora para terminar, vou deixar aqui umas fotos para vocês verem...




Beijinhos,
O Tesourinho

domingo, 9 de outubro de 2011

O 40º aniversário da minha mamã

Olá malta!
A minha mamã fez ontem 40 anos.
Ela gosta tanto de fazer anos que, eu, a minha Kika e o Pipo fizemos uma video todo bonito com muitas fotografias, algumas muito antigas.
Querem espreitar?


video


Beijinhos
O Tesourinho

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Uma surpresa para o Tesourinho

Num dia tão especial, quis fazer uma surpresa ao Tesourinho, que ele adorou, e acabou por ficar assim:


video

Parabéns meu Pinguim lindo.
Kika

Parabéns meu Tesourinho

Não podia deixar passar este dia tão importante para o meu Tesourinho lindo, sem fazer aqui uma referência.


quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Adopção de Crianças com Deficiência - Newsletter do INR


Olá malta!
Os senhores do Instituto Nacional para a Reabilitação (INR) pediram à minha mamã para escrever um breve artigo sobre as suas motivações para adoptar uma criança com deficiência e sobre como tem sido a nossa vida.
Este pedido foi feito no final do dia 29, para entregar no dia 30 de Setembro. Em tão curto espaço de tempo, a minha mãe conseguiu fazer um bonito resumo da nossa história.
O artigo que a minha mamã escreveu está nesta página da E-NEWS (é a coluna a cinzento).
Como aqui está muito pequenino, eu pedi à mamã para me dar o texto que escreveu:

“O que me teria levado a querer um filho com deficiência?
Acho que nunca vou ter a certeza absoluta… mas se começarmos pela minha infância, a minha professora da primária teve uma menina com Síndrome de Down. Teria eu na altura uns 8 ou 9 anos. E, muito sinceramente, para mim a filha da D. Maria José era uma bebé linda. Na época, eu não consegui perceber qual era a tão grande diferença desta bebé.
Por esta altura, comecei-me a aperceber que estes meninos, um bocadinho diferentes, eram muitas vezes rejeitados… escondidos… tratados, em alguns casos, como verdadeiros seres irracionais.
Durante a minha adolescência, talvez por volta dos 16 anos, comecei a amadurecer a ideia de que queria um filho adoptado, com a particularidade de que teria de ser uma criança que ninguém quisesse.
Quando iniciei o processo de adopção do meu Tesourinho, optei por, na primeira entrevista que me foi feita no serviço de adopções da segurança social, sublinhar que aceitaria uma criança com Síndrome de Down e que a etnia me era totalmente indiferente.
A fase de avaliação foi idêntica à de qualquer outro candidato à adopção, com a particularidade de, no meu caso, se tratar de uma adopção singular.
Cerca de um ano depois de ter iniciado o meu processo de adopção, recebi um telefone da SS dizendo que me queriam apresentar o processo de um menino com Síndrome de Down.
O meu Tesourinho veio para casa numa quinta-feira solarenga de Outono. Era o dia 12 de Outubro de 2006, dia que nunca vou esquecer…
Posso garantir que, estes últimos 5 anos, têm sido muito cheios… de lutas pela inclusão e contra a descriminação… de receios… de ansiedade… de tudo fazer para mostrar à sociedade que o meu menino lindo, cor de chocolate, tem direito a um lugar e a um futuro promissor, tal como qualquer um de nós…
Mas principalmente têm sido 5 anos cheios de muito amor… muito carinho… muita dedicação...
Continuo a dizer que o meu filho lindo, de olhos em forma de amêndoa e pele cor de chocolate, é o melhor do meu mundo e é a quem dou o melhor de mim.
Entretanto, e sempre com o apoio da minha grande amiga, que é hoje a madrinha do meu Tesourinho, criámos um blog (http://otesourinho.blogspot.com), um site (http://otesourinho.webnode.com), o menino tem página de fãs no facebook (http://www.facebook.com/pages/O-Tesourinho/173476132712701) e, em breve, a história do meu pequeno herói será publicada em livro pelas mãos da Alphabetum Editora (http://www.alphabetum.pt/index.php?go=detalheautor&autor=2).
Resumindo, se abrirmos o coração e a mente à “diferença”, qualquer de nós poderá ver o quanto estas crianças têm para dar e a injustiça que é mantê-las fechadas numa instituição. Na minha opinião, não podemos desistir deles só por serem “diferentes”.Eu não desisti e foi a melhor decisão que tomei na minha vida.”

Se quiserem receber a newsletter em formato pdf, é só deixarem os endereços de email, que a minha mãe manda o ficheiro.

Beijinhos
O Tesourinho